O ano passado não foi bom para os pequenos empreendedores: terminou com 5,3 milhões de empresas inadimplentes.

Esse número é 7,5% maior do que o de 2017 e o segundo maior da série histórica da Serasa.

Administrar as finanças da empresa tem sido o maior desafio para os pequenos empresários nos últimos anos em meio a um ambiente nada favorável ao consumo.

O setor de serviços foi o mais atingido pela inadimplência, representando 47,8% do total das empresas com dívidas em atraso.

Na comparação com 2017, o número de empresas inadimplentes do setor de serviços subiu 12,2% em 2018, de acordo com a Serasa.

A indústria, com 8,4% de participação das empresas inadimplentes, vem em segundo lugar, com alta de 3,5%.

No setor de comércio, com 43,4% de participação, o número de empresas com dívidas em atraso subiu 3,4%, no período.

A falta de controle de contas a pagar e a receber e de dinheiro em caixa é apontada por Gustavo Marques, professor e consultor do Programa Varejo Profissional, como a principal causa da inadimplência dos pequenos empresários.

Quer escapar da lista de inadimplentes? Veja as dicas do consultor.

1 – Adote a prática de fazer requisições de compra, com especificação de itens encomendados, condições de pagamento, da pessoa que comprou e, se for o caso, até de quem autorizou a aquisição.

2 – Tenha um controle de recebimento de mercadorias que contemple a conferência física dos itens que chegaram com relação à nota fiscal (NF), e também com a requisição de compra. Anote os boletos a pagar em uma agenda ou coloque em um sistema.

3 – Mantenha um controle de caixa e contas bancárias. O ideal é um fluxo de caixa que deverá conter previsões de pagamentos e recebimentos.

4 – Com o fluxo de caixa em mãos, diariamente ou semanalmente, faça análises dos saldos e adote ações para reverter, como promoções, venda de itens obsoletos, prorrogação de pagamentos, antecipação de recebíveis, entre outros.

5 – Adote ações para evitar a inadimplência, como cadastro de clientes, análise de crédito, melhoras no processo de cobrança e outras formas de recebimento com menor risco.

A sondagem da Serasa, realizada em dezembro de 2018, identificou que nove em cada dez entrevistados querem dedicar o ano de 2019 para cuidar melhor das finanças.

Entre eles, 45% disseram ter dificuldades no controle financeiro e 5% afirmaram que não adotam nenhum tipo de processo com essa finalidade.

Leia mais: Lojista, não tenha prejuízo com as liquidações!

 

Escrito por Fátima Fernandes

Jornalista especializada em economia, negócios e varejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s