Num momento em que o país vive um aumento de desemprego e uma restrição de consumo dá para imaginar um cenário de falta de produtos e aumento de preços? À princípio, não.

Mas é exatamente isso que começa a acontecer em alguns setores. Lojistas não estão conseguindo repor o estoque de roupas, artigos de cama, mesa e banho e brinquedos.

“Houve um descompasso entre a oferta e a procura. Os fornecedores reduziram a produção e algumas lojas mantiveram a venda, gerando falta de produtos”, afirma Rafael Moura, fundador da rede I Wanna Sleep (Eu Quero Dormir, em português).

Com 18 lojas em Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul, a I Wanna Sleep, como o próprio nome sugere, comercializa produtos para dormir e relaxamento.

“Está faltando um pouco de tudo, como espumas, molas, malha de algodão para a produção de travesseiros, pijamas, colchões, de acordo com os fabricantes. E há pressão para aumento de custos”, diz ele.

Veja matéria completa

Escrito por Fátima Fernandes

Jornalista especializada em economia, negócios e varejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s