Com as restrições para sair de casa, a alternativa foi fazer compra pela internet. O resultado foi um salto nas vendas online durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil e no mundo.

Nos Estados Unidos, o e-commerce cresceu 45% em todo o varejo no segundo trimestre. No ano, a alta deve ser de 30% na comparação com 2019.

Por aqui, a participação do comércio online no varejo total passou de 2,9% para 3,7% no primeiro semestre deste ano no Estado de São Paulo, de acordo com a Fecomercio- SP.

Jason Goldberg, um dos maiores especialistas em varejo dos EUA e diretor da Publicis, diz que os setores menos maduros digitalmente foram os mais afetados pela Covid-19.

Nos Estados Unidos, de acordo com ele, o e-commerce representava 2,5% do setor de alimentos antes da pandemia. Em março, 29% e, agora, está estabilizado em 12%.

No Brasil, grandes redes de supermercados informam que a venda online chegou a subir três dígitos em alguns períodos, atingindo patamares projetados para daqui a alguns anos.

Veja matéria completa

Escrito por Fátima Fernandes

Jornalista especializada em economia, negócios e varejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s