Nem é preciso de pesquisa para constatar que o pequeno comércio foi o que mais sofreu com a pandemia do novo coronavírus. Basta andar pelas ruas e verificar.

Após meses sem faturar e com a clientela com medo de sair de casa, o fôlego financeiro, para quem sobreviveu, ficou restrito à venda online e ao delivery.

Quase dez meses depois de mudanças abruptas no modo de vida das famílias e até na gestão das empresas, é justamente o pequeno comércio que pode sair ganhando.

Especialistas em varejo acreditam que uma boa parte das empresas deve aderir ao home office, mesmo depois do controle da Covid-19.

 A lógica é a seguinte. “Se as pessoas ficam mais em casa, elas utilizam o comércio e os serviços do bairro”, afirma Fábio Pina, economista da Fecomercio SP.

Veja matéria completa

Escrito por Fátima Fernandes

Jornalista especializada em economia, negócios e varejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s