Janeiro começa com mais um desafio para os lojistas de shoppings. Convencer a administração dos centros comerciais a suspender o 13º aluguel, que vence no começo deste mês.

A cobrança de um mês a mais de locação no ano é uma prática antiga estabelecida nos contratos firmados entre os shoppings e os lojistas.

Num ano normal, até que os comerciantes não se incomodam em pagar, já que a receita do mês de dezembro chega a dobrar na comparação com um mês normal de vendas.

Depois de um ano atípico, com meses sem faturar, restrições de funcionamento e consumo retraído, os lojistas querem a isenção do 13º aluguel.

Gilberto Azambuja Filho, sócio-proprietário da Side Walk, redes de roupas e calçados com quase 40 anos, começou 2021 procurando as administradoras de 20 shoppings.

“Estou enviando e-mails, telefonando, tentando abrir negociação. Dependendo das respostas, vamos ter de recorrer à Justiça, pois não temos como pagar o 13º aluguel”, diz.

Veja matéria completa

Escrito por Fátima Fernandes

Jornalista especializada em economia, negócios e varejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s