O arrastão financeiro vivido pelas empresas em meio à pandemia do novo coronavírus provocou uma corrida de empresários às instituições financeiras em busca de crédito.

E quem mais demandou dinheiro dos bancos foram os comerciantes. Em dezembro de 2020, o saldo das operações de crédito do comércio somou R$ 380,58 bilhões.

Este valor representou um aumento de 37,7% em relação a dezembro de 2019.

Os dados são do Banco Central (BC) e foram levantados por Fábio Bentes, economista da Confederação Nacional do Comércio (CNC).

No mesmo período, o saldo das operações de crédito no setor de serviços subiu 26,5%, no agroindustrial, 23,6% e, no industrial, 18,1%. No geral, a alta foi de 21,8%.

Dados de março deste ano também revelam o apetite por dinheiro. O saldo das operações de crédito do comércio era 29,6% maior do que o de março de 2020.

No caso da indústria, 12,6% maior, dos serviços, 23% maior, e do setor agropecuário, 28,3% maior, no período.

“Como já era de se imaginar, as empresas estão demandando mais recursos para viabilizar as suas operações, e não para investir”, afirma Bentes.

Veja matéria completa

Escrito por Fátima Fernandes

Jornalista especializada em economia, negócios e varejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s