Crise econômica, desemprego, uma combinação que, naturalmente, leva as famílias a cortar gastos, ou por pura necessidade ou simplesmente por precaução.

É neste ambiente que um formato de loja que une duas formas de vendas, o atacado e o varejo, o chamado atacarejo, cresce numa velocidade sequer imaginada no país.

Um indicador deste forte crescimento foi identificado pela Fast Ariam, uma das maiores fabricantes de equipamentos para o setor supermercadista do país.

A demanda por checkouts, mobiliário para a disposição de gôndolas e equipamentos para refrigeração aumentou cerca de 40% nos últimos 24 meses.

A corrida para a aquisição de todo esse maquinário, de acordo com a Fast Ariam, é, principalmente, para dar conta da abertura de novas lojas no formato de atacarejo.

“Com a queda de renda, é natural que as pessoas procurem canais mais em conta. O que vemos, nos últimos anos, é uma aceleração do crescimento dos atacarejos”, afirma Valdevir Guerra, diretor-geral da Fast Ariam.

Veja matéria completa

Escrito por Fátima Fernandes

Jornalista especializada em economia, negócios e varejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s