É nesta época do ano, geralmente, que os lojistas realizam as tradicionais liquidações de inverno e começam a programar a produção para a venda no final do ano.

Em meio a uma pandemia, com inflação e juros em alta, a grande dúvida dos comerciantes é como deve se comportar o consumidor neste segundo semestre.

Com base nos últimos dados do varejo, divulgados pelo IBGE, Fábio Bentes, economista da CNC (Confederação Nacional do Comércio), dá algumas pistas.

Com o avanço da vacinação, de acordo com ele, é muito provável que o segundo semestre deste ano seja melhor do que o primeiro, com alguns destaques.

Neste semestre, dois dos setores que sofreram com a pandemia, o de vestuário e o automotivo, devem crescer 11% e 5,1%, respectivamente, sobre igual período de 2020.

As lojas de material de construção, móveis e eletrodomésticos e os supermercados já devem registrar queda de vendas de 1,2%, 10% e 2,2%, respectivamente, no período.

“Os setores que se deram mal com a pandemia, tendem a recuperar parte do terreno perdido”, afirma Bentes.

Veja matéria completa

Escrito por Fátima Fernandes

Jornalista especializada em economia, negócios e varejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s