Se há dois indicadores que os lojistas não gostam de ver subir são o de inflação e o de juros. Afinal, eles desestimulam as compras em qualquer lugar do mundo, não apenas por aqui.

O que pode contrabalançar essa dobradinha é o emprego, que, no Brasil, também não vai bem. A taxa de desemprego está na casa dos 11%, com 12 milhões de desempregados.

Só que algumas regiões do país, por mais incrível que possa parecer, estão na contramão de todo este cenário desfavorável ao consumo.

Levantamento da Confederação Nacional do Comércio revela que, num ranking de 25 cidades paulistas, o emprego formal subiu de 14% a 23% comparando fevereiro de 2022 com junho de 2020.

Os números divulgados pela CNC têm como base dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Em Pederneiras e Franca, o emprego com carteira assinada subiu 23%, no período. O saldo acumulado de vagas criadas em 20 meses ficou positivo em 2.590 e 17.382, respectivamente.

Pederneiras se destaca na citricultura e na produção de açúcar e, Franca, nos calçados.

Deste grupo de 25 cidades, a que apresentou maior saldo positivo de vagas foi Barueri (46.807), com avanço de 17% da força de trabalho.

Em seguida aparecem Osasco, com 28.397 vagas (aumento de 19% no emprego), Franca (17.382 vagas) e Cotia, com 11.099 vagas (aumento de 17% no emprego), no período.

Veja matéria completa

Escrito por Fátima Fernandes

Jornalista especializada em economia, negócios e varejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s