Todos os posts de varejoemdia

O Brasil descobre o hipermercado – 2

A inauguração do Ultracenter, em 7 de junho de 1974, repercutiu no Brasil e no exterior. Do outro lado do Atlântico, o primeiro hipermercado brasileiro de fato e de direito atraiu a atenção de um […]

O Brasil descobre o hipermercado – 1

Confira aqui, toda a semana, histórias curiosas sobre o varejo no Brasil e no mundo. Os hipermercados começaram a marcar presença em planos e projetos do varejo brasileiro na segunda metade da década de 1960. […]

Pacote de figurinhas da Copa é mais barato no Brasil

O pacote de figurinhas do álbum da Copa do Mundo tem o menor preço no Brasil, considerando os principais países do mundo e participantes do mundial. O pacote de figurinhas no Brasil custa o equivalente […]

Shoppings em tempos de crise – Parte 1

Antes fortemente concentrados nos grandes centros urbanos, os shopping centers “descobriram” o interior do Brasil na segunda metade da década passada. A tendência ganhou corpo e provocou mudanças profundas e definitivas no raio de atuação […]

Os desafios para a redução de taxas sobre as vendas com cartão

  A participação de cartões nas vendas do comércio cresce ano após ano. Em 2017, os pagamentos com cartões de crédito e débito responderam por quase 30% das despesas de consumo das famílias brasileiras. Em […]

6 economistas preveem o que vem aí para o varejo

A combinação de aumento real de salários, queda dos juros e da inflação indica reação -ainda que lenta- do comércio. O pacote fiscal anunciado pelo governo soa como música para os empresários e a sociedade, mas seus efeitos, na prática, podem demorar anos

“Sem investimentos, crescimento não será sustentável”

Embora o clima para os negócios tenha melhorado, o empresário Antônio Carlos Pipponzi, presidente do IDV e do conselho de administração da rede Raia Drogasil, diz que há desafios pela frente, como as reformas tributária e da Previdência

O que explica o avanço do cartão de débito nas compras

A participação dessa modalidade de pagamento evoluiu de 36,9% em 2014 para 39% no ano passado em valor – o maior salto desde 2008. No mesmo período, houve recuo nas compras parceladas